Quer saber o que os países nórdicos, Rio de Janeiro e Recife têm em comum?

Atualmente estamos investigando métodos e práticas de ensino-aprendizagem inovadoras que vão na contramão dos métodos tradicionais. Por isso, hoje apresentaremos três escolas que propõem o uso de jogos em sua grade curricular, duas estrangeiras e uma nacional. São elas:

FinlândiaHauho Comprehensive School
A Finlândia tem um dos melhores sistemas educacionais do mundo e está sempre no top five do Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa, na sigla em inglês). Os professores são altamente remunerados, a educação básica é prioridade para os pais, educadores e governo. Os alunos têm férias prolongadas e as aulas são dentro e fora da sala, dando valor também ao contato com a natureza. Mesmo assim, o sistema de ensino continua buscando novas maneiras para melhorar suas práticas de magistério. O uso de celulares é permitido em sala de aula e o modelo de ensino colaborativo tornou-se obrigatório desde agosto de 2016, em todas as escolas do país. As salas de aula, em vez de cadeiras os alunos podem sentar em bolas de pilates. E nas aulas de história, por exemplo, eles estudam a Roma Antiga e a comparam com a Finlândia moderna. A partir desse estudo, criam desenhos, imprime em impressoras 3D e o resultado de toda a pesquisa resulta em um jogo no qual todos participam.

Fonte das fotos Hauho: http://www.bbc.com/news/world-europe-39889523

 

Dinamarca Escola Østerskov
Fundada no ano de 2006, a escola Osterskov, da Dinamarca incluiu o LARP (Live-Action Role-Playing) em suas atividades curriculares – ele é considerado uma variação do RPG. Lá os alunos são incentivados a programar, a jogar jogos de tabuleiro, a construir aquedutos etc. A escola disponibiliza toda a infraestrutura necessária, inclusive as roupas e acessórios para compor a encenação do LARPing. Na escola, segundo a estudante Misja Lauridsen é permitido que expressem suas peculiaridades, serem diferentes, falar algo errado e falhar. Por fim, Mads Lunau, diretor da escola, afirma que esse tipo de narrativa aprimora a capacidade de aprendizagem e motiva os alunos a participarem das atividades.


Fonte das fotos Osterskov: https://www.facebook.com/osterskov/

BrasilNAVE
O Núcleo Avançado em Educação (NAVE) é um projeto do Instituto Oi Futuro que desde 2008 visa unir cursos técnicos em tecnologias digitais à grade curricular de escolas públicas do ensino médio. Eles oferecem cursos de Programação de Jogos Digitais e Roteiros para Mídias Digitais e Multimídia. As atividades práticas estão diretamente relacionadas com o conteúdo programático de cada disciplina do currículo escolar. A ideia do projeto é incentivar os estudantes a se apropriarem criticamente das principais linguagens e técnicas do universo digital além de instigar a criatividade e autonomia. Essa parceria da Oi foi firmada com o Colégio Estadual José Leite Lopes (no bairro Tijuca, no Rio de Janeiro – RJ) e a Escola Técnica Estadual Cícero Dias (no bairro Boa Viagem, em Recife – PE). O NAVE está em 1º lugar no ranking do ENEM das escolas públicas do Recife e do Rio.

Fonte das fotos NAVE: https://www.facebook.com/InstitutoOiFuturo/

Caro leitor, se tiver alguma sugestão de mais  escolas que utilizam jogos e mídias digitais no currículo escolar, deixe nos comentários abaixo. Sua sugestão será bem-vinda e quem sabe a gente escreve sobre ela nos post futuros. :)

 

Caro leitor, se tiver alguma sugestão de mais  escolas que utilizam jogos e mídias digitais no currículo escolar, deixe nos comentários abaixo. Sua sugestão será bem-vinda e quem sabe a gente escreve sobre ela nos post futuros. :)

 

Fontes:

A nova revolução educacional com que a Finlândia quer preparar alunos para era digital (BBC)http://www.bbc.com/portuguese/internacional-40127066?ocid=socialflow_twitter

Escola dinamarquesa educa seus alunos através de RPG
http://www.garotasgeeks.com/escola-dinamarquesa-educa-seus-alunos-atraves-de-rpg/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *